THE ACADEMY

GRACIE INSIDER GRÁTIS

Aprenda as Técnicas Gracie. Aprenda a Dieta Gracie. Aprenda o Método Gracie. Digite seu e-mail abaixo para ter acesso instantâneo à revista eletrônica mensal oficial da Família Gracie.

  • Rickson Gracie
  • Rickson Gracie

RICKSON GRACIE

Rickson, terceiro filho de Helio Gracie, nasceu no mundo do Gracie Jiu-Jitsu. Aos seis anos, começou a competir; aos quinze, a ensinar a arte; e aos dezoito, recebeu a faixa preta. Aos vinte anos, Rickson obteve sua primeira assombrosa vitória contra Zulu, famoso lutador brasileiro, de 105 quilos, que até aquele tempo gozava do recorde de 140 lutas invictas. Com a vitória, Rickson ganhou reconhecimento imediato como o melhor lutador de luta-livre do país, deixando sua marca na história do Gracie Jiu-Jitsu e no “Desafio Gracie” (Gracie Challenge). Cinco anos depois, Zulu pediu revanche e perdeu novamente para Rickson, no Estádio do Maracanãzinho, diante de uma platéia de 20.000 espectadores (esse combate pode ser visto em Gracie Jiu-Jitsu In Action 1).

Em 1989, Rickson veio aos Estados Unidos para ajudar seus irmãos – Rorion, Royce e Royler – a estabelecerem a Gracie Jiu Jitsu Academy, em Torrance, Califórnia.

Rickson é faixa preta de 7º grau, e sua técnica é considerada por muitos como a mais perfeita expressão do Gracie Jiu-Jitsu no mundo. Seu talento inato e seu precoce domínio do esporte resultaram num recorde impecável de mais de 400 lutas invictas, incluindo-se campeonatos de jiu-jítsu, luta-livre, sambô, vale-tudo aberto, lutas-desafios sem regras e pugilismo recreativo. Rickson é duas vezes campeão brasileiro de luta-livre, medalha de ouro de sambô e, há quase duas décadas, o campeão mundial de Jiu-Jítsu Brasileiro nas categorias peso médio e aberto. Em 1994 e 1995, conquistou o principal campeonato japonês, o Vale-Tudo Aberto do Japão (Japan Open Vale-Tudo), ganhando as duas vezes. Nessa ocasião, os fãs japoneses aclamaram Rickson como possuidor do "espírito do samurai".

Em 1997, no campeonato 1997 Pride 1 Vale-Tudo, realizado no Tokyo Dome do Japão (diante de 47.860 espectadores), ele derrotou o primeiro classificado japonês, Nobuhiko Takada, aos 4 minutos e 47 segundos do primeiro assalto. Um ano depois, numa revanche muito esperada, diante de 50.000 espectadores no Tokyo Dome do Japão, Rickson derrotou Takada outra vez. Alguns anos depois, no evento Colosseum 2000, realizado também no Tokyo Dome, Rickson enfrentou o lutador número 1 do Japão, Masakatsu Funaki. Trinta milhões de telespectadores viram Rickson derrotar seu oponente com um mata-leão, aos 11 minutos e 46 segundos do primeiro assalto.

Rickson provou que é não somente um competidor consumado mas um excelente professor. Ele ensina a arte marcial de sua família há mais de 30 anos e o conjunto de seus estudantes inclui agentes do FBI, equipes da SWAT, os SEALS da Marinha americana, militares, praticantes de artes marciais de vários estilos, atletas e atores. Atualmente, Rickson ensina em excursões e seminários especiais.